home Curiosidades Bicho da semana: codorna

Bicho da semana: codorna

No Brasil, é costume consumir os ovos dessa ave, entretanto, ela é graciosa e pode ser uma alternativa diferente como animal de estimação

 

Quando você vai comprar ovos de galinha no supermercado, os de codorna estão sempre próximos, pequenininhos, com manchas marrons na casca. Se o tamanho do ovo é relativo à ave que o bota, então você deve imaginar, mesmo sem nunca ter visto uma codorna, que ela não seja muito grande.

Exatamente por ser pequena e não correr muito, sempre foi um animal de caça muito apreciado, principalmente na Austrália, no final do século 19, onde a ave era encontrada abundantemente na natureza. Atualmente, é mais comum a criação em cativeiro, também pela comercialização de seus ovos e de sua carne, ambos com sabor semelhante ao de galinha e com boa aceitação no mercado brasileiro.

Mas, além de servir como refeição, também é comum domesticá-la, por ser uma ave graciosa e de porte elegante. Afinal, ela é da mesma família que as perdizes e os pavões, todos pertencentes à ordem dosgalliformes, também caracterizados por algum tipo de ornamento na cabeça.

A codorna é relativamente tranquila e prefere andar a voar. Por isso, muitas pessoas costumam criá-las na parte inferior dos aviários, para que possam caminhar, e também para comer as sementes e rações que as outras aves deixam cair, já que a codorna é um saco sem fundo e sempre pega do chão sementes que estejam à vista.


Comportamento

Codornas são tímidas e assustadas, por isso, é importante que possuam lugares para se esconder dentro da gaiola, assim sentem-se mais seguras.

Elas também podem ser dóceis, e quando acostumadas com os donos, chegam até mesmo a comer da mão deles. Não costumam fazer muito barulho, por isso não há grande dificuldade em criá-las dentro de um apartamento.

Essa criatura vive entre 8 e 10 anos, o macho costuma ser territorialista e não aceita a convivência com outros do mesmo sexo. Se for adquirir mais de um, prefira um casal.

Alimentação

Como dito anteriormente, essas aves gostam de caminhar, portanto, na natureza comem o que se encontra no chão, como sementes e minhocas. Hoje em dia é possível alimentá-la com rações próprias, mas é sempre bom incluir algumas sementes em seu cardápio. Mantenha sempre alimento e água fresca disponíveis no chão da gaiola ou viveiro.

Doenças

A boa higiene é fundamental na criação de qualquer bicho de estimação. Manter a gaiola ou viveiro em que a codorna vive sempre limpos, evitará a proliferação de agentes patológicos. Evite contatos muito próximos com a ave, como beijá-la, por exemplo.

A bouba aviária é uma das enfermidades mais comuns que acometem as codornas. Os sintomas são o aparecimento de nódulos escuros na pele e ao redor dos olhos e bico e um tom arroxeado na cabeça. Entretanto, há vacinas que devem ser aplicadas logo nos primeiros dias de vida da ave e que podem evitar o problema.

Sempre que adquirir um animal de estimação, leve-o a um veterinário para que ele possa atestar que o bicho está realmente saudável. Assim, você garante a longevidade do animal e a saúde de sua família.

Por Amanda Aron
amanda.aron@arcauniversal.com

Fonte: arcauniversal

 

 

5 thoughts on “Bicho da semana: codorna

  1. crio cadornas cerca d 1 ano adorooooo os bichinhos mais cerca d um tempo eles não botam o q fazer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *