home Dicas para Criação 7 Dicas Como Criar Codornas Passo a Passo

7 Dicas Como Criar Codornas Passo a Passo

A codorna tem forma semelhante a de uma galinha, porém, em proporções menores. As de linhagem de postura são de pequeno porte, têm corpo camuflado com pigmentação marrom e peso que varia de 120 a 130 gramas.  

Além de ser produtiva, a ave é fácil de lidar e tem a vantagem de crescer rápido. Mas, para isso, é bom assegurar a procedência dos exemplares, oferecer alimento de qualidade e mantê-los em ambiente limpo e livre de doenças. 

Mãos à obra 

INÍCIO Certo de que na região há mercado comprador de ovos de codorna, faça cursos e visite criadores e fornecedores ligados à atividade de criação da ave. Treinamento e conhecimento devem ser contínuos, para a boa evolução do manejo, que também deve contar com os serviços necessários para o bom funcionamento do negócio. O investimento inicial pode variar de R$ 7 a R$ 18 por ave alojada, dependendo do sistema adotado (convencional ou automatizado) e se o criador produz suas próprias pintainhas (codorninhas de um dia de vida). O valor de uma codorna sexada de um dia de vida para postura oscila entre R$ 2 e R$ 3. 
 
AMBIENTE Deve ser tranquilo, com boa ventilação, mas livre de correntes de ar, e iluminação programada entre 14 e 16 horas por dia, porém, sem entrada de luz solar direta sobre as aves. Melhor se a temperatura for mantida entre 24 ºC e 27 ºC e a umidade relativa próxima a 60% para aves adultas em produção. Instale no galpão, onde as gaiolas ficarão acomodadas, cortinas de cores preferencialmente azuis ou verdes. 
 
GAIOLAS De arame galvanizado, podem ficar dispostas na posição piramidal ou em baterias – uma em cima da outra. Indicam-se as de tamanho de 30 x 30 x 30 centímetros com altura de 12 a 15 centímetros.  

Vendidas em lojas de produtos agropecuários, como os comedouros e os bebedouros tipo nipple, elas possuem extensão com declive para o deslizamento dos ovos e bandeja na base, para depósito das fezes sem contato com os pés das codornas. 

CUIDADOS Sem um protocolo de vacinação específica, proteja as codornas. Evite o fluxo de pessoas no local e impeça o acesso de predadores fechando o galpão com telas de arame de, no máximo, meia polegada de largura. Aplique medidas profiláticas contra roedores, moscas e outras pragas. 
 
ALIMENTAÇÃO Tem de ser de acordo com a idade e a finalidade da criação da codorna (carne ou ovos). Tecnicamente, as dietas são divididas nas fases de cria, que vai de um a 21 dias de vida; recria, de 21 a 35 dias; e produção, de 35 dias até o fim do período produtivo. A recomendação é usar rações para fase inicial, de crescimento e de postura, com 25% de proteína bruta, 3.000 quilocalorias por quilo de alimento, 3,5% de cálcio e 1,1% de fósforo. A alimentação representa de 70% a 80% dos custos de produção. 
 
REPRODUÇÃO A fêmea inicia o período de reprodução entre 35 e 42 dias de vida, enquanto o macho aos 75 a 90 dias. Contudo, sugerem-se para incubação ovos férteis com peso superior a 11 gramas obtidos após 42 dias de vida da mãe. Depois de 16 a 17 dias incubados, os ovos eclodem para o nascimento dos filhotes de codorna, com peso próximo a 6 gramas. 


Raio X 

Custo: de R$ 7 a R$ 18 por ave alojada, de acordo com o sistema adotado 
Retorno: a primeira postura ocorre, em geral, entre 35 e 42 dias 
Reprodução: na época de postura, um ovo por dia  
 
ONDE ADQUIRIR: de criadores de codornas de boa qualidade produtiva e sanitária. 

Para você que chegou até aqui tenho uma apostila com dicas exclusivas de manejo avançado para você implementar na sua criação de codornas (clique aqui). 

 Até mais.  
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *